AMOVR

www.amovoltaredonda.com.br

Tudo sobre Volta Redonda

Volta Redonda é um município da microrregião do Vale do Paraíba, na mesorregião Sul Fluminense, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Também é conhecida como a “Cidade do Aço”, por abrigar a Companhia Siderúrgica Nacional. Localiza-se a 22º31’23” de latitude sul e 44º06’15” de longitude oeste, a uma altitude de 390 metros. É cortada pelo Rio Paraíba do Sul, que corre de oeste para leste, sendo a principal fonte de abastecimento de água do município e também responsável pelo seu nome, devido a uma curva do rio6 .

Seu santo padroeiro é Santo Antônio e seu lema em latim é Flumen Fulmini Flexit, ou seja, “o rio ante o raio dobrou-se”. A cidade é limitada pelos municípios de Barra Mansa (Norte, Noroeste, Oeste e Sudoeste), Barra do Piraí (Nordeste), Pinheiral e Piraí (Sudeste e Leste), e Rio Claro (Sul).

Ocupa uma área de 182,317 km², sendo 54 km² na região urbana e 128 km² na zona rural. A população estimada em 2014 foi de 262 259 habitantes,7 o que a torna a maior cidade da região Sul Fluminense e a terceira maior do interior do estado.

Juntamente com os municípios de Barra Mansa (7 km de distância), de Pinheiral (15 km de distância) constitui uma aglomeração que ultrapassa os 460 mil habitantes, conforme as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para 2009, sendo, no estado, a maior mancha urbana fora da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Alguns bairros que continuam a mancha urbana da cidade pertencem a Barra do Piraí, mas estão totalmente interligados ao cotidiano de Volta Redonda, devido à uma grande distância por rodovia de 30 km de sua cidade sede. O mesmo acontece em outra extremidade de Volta Redonda com bairros conurbados a esta mas em território oficial de Barra Mansa. A população destes bairros utilizam de todo equipamento público de Volta Redonda, e estão completamente inseridos no dia-a-dia da cidade, como comércio, trabalho, escolas, etc. A população oficial de Volta Redonda em seu território de 262 259 habitantes estimada em 2014, salta para uma população real aproximada de 310 mil habitantes.

Volta Redonda está numa área estratégica, a 310 km da cidade de São Paulo, maior metrópole do Brasil, e a 125 km da cidade do Rio de Janeiro, segunda maior metrópole nacional e capital fluminense. Também está próxima de cidades-polos regionais de outros estados, como Juiz de Fora (180 km) e São José dos Campos (220 km) e de outras cidades importantes, como Angra dos Reis (90 km), Taubaté (180 km), Petrópolis (150 km), Resende (50 km), Cabo Frio (280 km), dentre outras. Possui o quarto mais alto IDH entre os municípios fluminenses, de 0.771 (em 20105 ), ficando atrás somente de Niterói e da capital, Rio de Janeiro, no Grande Rio, e de Rio das Ostras5 8 .

Uma pesquisa do IBGE, divulgada em 2013, classificou Volta Redonda como a segunda cidade com a maior vocação poluidora do Estado, ficando atrás somente da capital, Rio de Janeiro.9

 

 

BRASÃO

O Brasão do município de Volta Redonda, estado do Rio de Janeiro, Brasil, é organizado com base na Deliberação nº 141, de 2 de março de 1957, em seu artigo 2º – “Este Escudo de Armas terá a forma abaixo discriminada: ESCUDO português de sabre com um feixe de raios de ouro dentro de uma orla de prata rompida no chefe. Coroa natural de ouro de quatro torres, ameias e sua porta cada uma. Tenentes: dois ciclopes com seu malho sobre bigorna por terraço, tudo ao natural. Divisa: FLVMEN FVLMINI FLEXIT de ouro em fitão de sinopla”.

As partes do brasão assim são definidas:

“Escudo Português” – com seu termo formado por um meio cícrulo como os municipais de Portugal, porque esse, de singela feição posto em uso, nos tempos de Dom Manoel I, é o Escudo que convém “a descendentes de português” e está “de acordo com o uso já consagrado no Brasil”.

“de sable” – Isto é, porque segundo Antônio Vilas Boas e Sampayo, é este esmalte, na simbologia material, o que corresponde a terra: a que fornece o minério, sangue e alimento da Cidade do Aço e, na espiritual, o que traduz, firmeza e vigilância que o Brasil inspira a sua máxima e substancial indústria.

“com um feixe de raios” – Os raios que desferia Júpiter, no Etna, fundidos por Vulcano: nobre imagem mitológica a evitar o indesejável lugar comum das chaminés e rodas dentadas.

“de ouro” – E, postos, como estão, os raios de ouro “no centro” ou “abismo”, do Escudo que representa o coração, querem eles dizer que das forjas da Usina de Volta Redonda se irradia por todo o País o seu sangue novo, feito de brilho, justiça, fé, força e constância.

“dentro de uma orla de prata rompida no chefe” – das quais torres somente duas se vêm: uma completa ao centro, e meia de cada lado, como o estabelecem as leis de perspectiva heráldica.

“Tenentes: dois Ciclopes com um malho” – homenagem ao operário de Volta Redonda , pois que eram os ciclopes os “Obreiros de Vulcano”, gigantes que forjavam os raios de Júpiter Tonante.

“sobre a bigorna por terraço” – diz-se “terraço” a base em que hão de pousar os “tenentes” seres animados que suportam o escudo; e nenhum se oferece mais digno e próprio para o brasão de armas da Cidade do Aço do que a figura de rijo sentido e severa beleza da bigorna.

“tudo ao natural” – o mesmo é dizer: representadas essas figuras e seus atributos (Ciclopes, malhos e bigornas) nas suas cores reais.

“Divisa – FLVMEM FVLMINI FLEXIT” – composta especialmente, e não mera citação de autor clássico: latina, recorda a origem de nossa raça; breve, sonora e com propositada alteração, sintaxe, busca exprimir o espírito da mais concisa, harmoniosa e requintada das línguas; ativa como convém aos motes heráldicos – significa que o rio (“flvmen”), ante o raio (“fvlmini”) dobrou-se (“flexit”), contendo assim os dois elementos (siderúrgicos) e o geográfico (volta do rio) dando ademais, uma poética interpretação de lenda

“de ouro em fitão de sinopla” – pois que as letras das inscrições serão sempre de metal; e a evocar, afinal, na composição auriverde, as cores gloriosas da Pátria.

BANDEIRA DE VOLTA REDONDA

A Bandeira do município de Volta Redonda foi adotada em 2 de março de 1957, pouco tempo após sua emancipação, ocorrida no ano de 1954.

Consiste de sete listas horizontais de branco e amarelo e contém um feixe de raios, à exemplo do brasão municipal de armas, num campo em negro, no canto superior esquerdo, ocupando a altura de duas listas.

As três cores representariam o ouro (amarelo), pelo qual o rio Paraíba do Sul foi lavrado no século XVIII na altura do atual município; o branco, a pacificidade do povo voltarredondense; e o campo negro com um feixe de raios seriam os raios que desferia Júpiter, no Etna, fundidos por Vulcano – nobre imagem mitológica a evitar o indesejável lugar comum das chaminés e rodas dentadas.

Para fins de reprodução deve-se utilizar como base a proporção 07:10, ou 14 x 20 módulos, como a bandeira nacional.

 

HINO DE VOLTA REDONDA

I
Vibra feliz, numa alegria imensa, o coração de aço do Brasil sem que da luta o forte embate o vença ou lhe enfraqueça o porte varonil, Brasil, Brasil, Brasil Tu estás aqui no bloco rijo de aço crescendo na grandeza do compasso do nosso coração primaveril

(ESTRIBILHO)
Volta Redonda é o Brasil do Amazonas ao Prata crescendo em valores mil é tudo o que mais retrata um grito de heroicidade um sonho feito verdade

II
O lema do trabalho aqui se inflama dentro dos fornos de matéria bruta donde a riqueza em rios se derrama para a grandeza de uma Pátria adulta Brasil, Brasil, Brasil Volta Redonda é o teu formoso grito, forte, garboso, e sempre o mais viril, que se eleva e destaca até o infinito.

Letra: Sylvio Fernandes Música: Adauto de Oliveira

 

Referências
1 Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
2 IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
3 Estimativa 2014 Estimativa da População 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
4 Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 29 de Julho de 2013..
↑ Ir para: a b c d Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 23 de dezembro de 2012.
5 LIMA, R. G. S. Museu virtual: a Volta Redonda do café e do leite. Disponível em http://portalvr.com/cultura/museu/apoio/arquivos/robertoguiao.pdf. Acesso em 28 de março de 2013.
6 Estimativas da população para 1º de julho de 2009 (PDF) Estimativas de População Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de outubro de 2010). Visitado em 16 de agosto de 2009.
7 http://g1.globo.com/brasil/idhm-2013/platb/
8 folhadointerior.com.br/ Volta Redonda tem um carro para cada 2,9 habitantes

Fonte: Wikipédia

Vantage Theme, business directory software, powered by WordPress.
Pular para a barra de ferramentas